Caixa Economica Federal Reduzirá os Juros do Financiamento Estudantil

4,353

Todos os contratos do programa de financiamento estudantil da Caixa Econômica Federal com taxa superior a 3,5% ao ano terão seu percentual reduzido a partir da próxima prestação. A Caixa Econômica Federal, sendo a principal agente de execução de políticas públicas do Governo Federal, efetuará de forma imediata a redução da taxa de juros incidente sobre o saldo devedor dos contratos do Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (FIES) para exatos 3,5% ao ano, autorizada pela Lei n°. 12.202, sancionada em 14 de janeiro de 2010.
Desta forma, todos os contratos com taxa superior a 3,5% a.a. terão seu percentual reduzido automaticamente a partir da próxima emissão de prestação, não sendo necessário que o cliente compareça a uma agência da CAIXA para ser beneficiado.

Balanço - Desde a criação, em 1999, o FIES beneficiou mais de 500 mil estudantes. Hoje, são mais de 470 mil contratos ativos, somando um investimento de R$ 5,5 bilhões e 1,5 mil instituições de ensino superior cadastradas.

O FIES atua em complementaridade ao Programa Universidade para Todos (PROUNI) e está alinhado com os Objetivos do Milênio, que visam à melhoria de uma série de indicadores socioeconômicos até 2015 e também com o Plano Plurianual – PPA 2004-2007, que objetiva, dentre outras diretrizes, a redução do desemprego e das disparidades regionais e o fortalecimento da cidadania.




Seleção - A classificação dos candidatos ao financiamento é baseada em critérios socioeconômicos, tendo prioridade, por exemplo, estudantes com bom desempenho acadêmico no ensino superior ou candidatos que tenham cursado o ensino médio em escolas públicas.

Se tiver dúvidas deixe um comentário! Veja Também...

  1. 1 resposta to “Caixa Economica Federal Reduzirá os Juros do Financiamento Estudantil”

  2. Por Elizabeth dos Santos Berto Em Fev 2, 2010 | Responder

    Li no Jornal uma reprtagem sobre crédito estudantil para cursos de professores, que assinem um contrato e compromisso em trabalhar na rede publica, depois de formado.
    Poderiam me dar mais detalhes sobre essa notícia?
    Muito agradecida!
    Elizabeth

Poste um comentario