Direção defensiva

2,937

Quem sabe, exatamente, o que é dirigir defensivamente?


quem pense que direção defensiva é ter habilidade no volante para
escapar de abordagens indesejadas de outros motoristas ou fugir de
perseguições de criminosos. Mas o verdadeiro conceito é exatamente o
contrário e bem simples de ser praticado.

Dirigir
defensivamente é conduzir um veículo de modo a prevenir e evitar
acidentes, apesar dos erros de outros motoristas ou apesar das
condições adversas e imprevisíveis do trânsito ou da via.

Para
dirigir com segurança e de forma defensiva o motorista deve conhecer as
regras básicas do novo Código de Trânsito Brasileiro e os riscos que
corre ao não respeitá-las. A atenção permanente é outra medida
absolutamente indispensável. Somente com toda a atenção voltada para o
ato de dirigir é que o motorista vai conseguir exercitar a sua
habilidade de se antecipar às ameaças do trânsito e se preparar para
enfrentá-las.

SEGURANÇA
Essa é a palavra mágica. Segurança de
condutores, segurança de passageiros e segurança de pedestres. Este é o
principal objetivo do novo Código que passou a exigir na formação de
novos condutores, também o curso de direção defensiva.

Vamos agora conhecer algumas outras dicas e orientações importantes que podem fazer de cada um de nós um Motorista Defensivo.

PREVIDÊNCIA
Seja
sempre previdente. Uma atitude previdente pode ser de longo ou curto
prazo. Um motorista previdente de longo prazo é aquele que faz revisões
periódicas no seu veículo prevenindo eventuais defeitos. O previdente
de curto prazo é aquele que já tira o pé do acelerador quando o sinal
acende a luz amarela (atenção).

CLIMA
As condições
climáticas devem sempre definir o seu modo de dirigir. De acordo com a
gravidade da situação encontrada (chuva, neblina, nevoeiro,
deslizamentos etc.) a sua opção pode ser dirigir com prudência, em
velocidade reduzida e com os faróis acesos ou mesmo estacionar com
segurança no acostamento até que as condições melhorem e permitam
prosseguir a viagem.

CHUVA E ÁGUA
Muito cuidado quando
estiver dirigindo e começar a chover. Os primeiros pingos misturam-se
com o pó e o óleo impregnados na pista formando uma camada extremamente
escorregadia. Também atenção para as pistas alagadas e grandes poças.
São situações que podem provocar a aquaplanagem que acontece quando os
pneus perdem o contato com o solo. Nesses casos, tire o pé do
acelerador, não pise no freio nem faça movimentos bruscos de direção.
Com a diminuição natural da velocidade, os pneus voltam a tocar na
pista e você pode então retomar o controle do veículo.

SAÚDE

assuma a condução de um veículo se as suas condições físicas e
psicológicas estiverem boas. Cansaço, sonolência, problemas de visão e
de audição, excitação ou entorpecimento provocado por remédios ou
bebidas alcóolicas, são motivos mais do que suficientes para que você
passe o volante para outra pessoa, adie a viagem ou use transporte
coletivo.

SINAIS
Fique sempre atento aos sinais das vias de
circulação e aos sinais do veículo da frente. A luz de freio e a luz
indicadora de direção refletem sempre o que o carro da frente está
fazendo ou pretende fazer. Também não descuide de sua retaguarda.
Informe sempre o que pretende fazer através da sinalização
convencional. Não demonstre indecisão para não confundir o motorista de
trás que, certamente, não é tão bom quanto você.

CRUZAMENTOS
Não
facilite nos cruzamentos. Mesmo que seja sua a preferência, reduza a
velocidade e olhe para todos os lados antes de cruzá-lo.

ULTRAPASSAGEM
Eis
aí uma das principais causas de acidentes com vítimas no Brasil. A
ultrapassagem será sempre uma manobra corriqueira no trânsito se for
feita com segurança. Manter a distância correta do veículo a ser
ultrapassado e verificar o fluxo de tráfego no sentido contrário e na
retaguarda são regras básicas. Convencido de que a manobra pode ser
feita, sinalize sua intenção tanto no deslocamento para a ultrapassagem
quanto no retorno para a pista da direita. Uma boa dica para avaliar a
margem de segurança de uma ultrapassagem em uma pista de mão dupla
durante o dia é observar o veículo que vem no sentido contrário. Se
você consegue identificar o tipo de veículo, não tente a ultrapassagem.
A distância é pequena e a manobra pode ser perigosa. Há regras seguras
também para quem é ultrapassado. Muitas vezes, o veículo que faz a
ultrapassagem joga o carro para a direita fugindo do fluxo que vem na
direção contrária. Ajude a ultrapassagem sinalizando com a seta
indicativa de direção se há, ou não condições de ultrapassagem. Reduza
sua marcha e aumente a distância entre seu carro e o da frente para que
o carro que ultrapassou possa voltar para a faixa da direita.

ANIMAIS NA PISTA
Em
muitas estradas brasileiras, principalmente nas zonas rurais, é comum
encontrarmos animais de grande porte soltos na pista ou pastando nos
acostamentos. Nesses casos, diminua a velocidade e nunca buzine. Um
ruído inesperado ou mesmo um facho de luz pode assustar o animal que
pode se projetar contra o seu veículo.

Fonte: www.estradas.com.br





Artigos Aleatorios

Poste um comentario