Dor

2,197


A interferência da dor no dia-a-dia

A dor é uma sensação que se manifesta quando um incentivo maléfico é transmitido ao sistema nervoso central provocando um seguimento de destruição dos tecidos por meio de reações emocionais e dos órgãos. Ocorre quando há alterações desconhecidas no organismo, que reage para se adaptar a tais alterações. Existem dois processos nas sensações dolorosas:




Percepção da dor: Ocorre quando um incentivo maléfico é originado pelo organismo e este o envia através dos neurônios provocando a dor.

Reação à dor: Ocorre quando o organismo responde à sensação desconfortável da dor utilizando regiões cerebrais para determinar o comportamento do indivíduo em relação a sua dor.

Pode ser classificada como dor rápida quando ocorre por estímulos localizados e violentos como, por exemplo, uma pancada sofrida que provoca uma dor rapidamente sentida e dor lenta quando ocorre de forma gradativa em locais difíceis de ser identificados e determinados de forma contínua como, por exemplo, dor de cabeça que se inicia com um leve incômodo e alastra-se por toda a cabeça, é de difícil detecção seu ponto inicial.

Independente de sua classificação, a dor interfere de forma significante na qualidade de vida das pessoas. Quando a sensação dolorosa se manifesta em alguma parte do organismo, o indivíduo passa a sentir náuseas, fadiga, irritação, força, resistência e capacidade funcional diminuídas, variação de humor, insônia, somatização, dependência de medicamentos, sofrimento, perda de apetite, ansiedade e perda da libido.

Curiosidade: Em fetos, a dor pode se manifestar a partir da 28ª semana.

Se tiver dúvidas deixe um comentário! Veja Também...

Poste um comentario