Filosofia de Boteco 02! As Escolhas

2,571

Talvez um dos maiores direitos universais do homem seja ao
livre-arbítrio. Esse também é um dos assuntos mais polêmicos que existe,
gerando diversas discussões calorosas entre religiosos, não- religiosos, teólogos,
ateus, filósofos e etc. Mas não é especificamente do livre-arbítrio que eu
quero falar hoje, mas do aspecto que está por trás do conceito. O
livre-arbítrio parte do pressuposto que podemos fazer escolhas, ou melhor, que
somos livres para fazer escolhas.

Mas o que é uma escolha? Bem uma escolha vai bem mais além
de decidir que cerveja vamos pedir aqui no nosso barzinho filosófico, na
verdade com a popularidade da mecânica quântica, escolhas e probabilidades
assumiram aspectos interessantes até no meio científico. Um dos físicos mais
famosos do século passado, Richard Feynman propunha uma teoria que as
“escolhas” em um nível quântico podem gerar diferentes universos. Pra
não viajar muito na maionese, imagine as escolhas como bifurcações da sua vida,
lembre um momento chave onde você teve que tomar uma decisão em sua vida, e que
talvez possa existir um outro universo onde você tomou uma decisão diferente, e
sua vida tomou um outro rumo… fascinante!

Mas saindo um pouco da ficção científica, o que percebo é
que as pessoas, apesar do livre-arbítrio, tem uma enorme dificuldade para lidar
com escolhas, aceitá-las, e lidar com suas conseqüências. Isso sempre me lembra
que se costuma dizer que a vida é simples… a gente é que tende a complicar.
Mais do que uma frase batida, isso é uma grande verdade.

A vida se complica porque temos dificuldade em fazer
escolhas, isso acontece porque temos dificuldade de aceitar que uma escolha é
de certa forma uma renúncia, escolhas geram compromissos e responsabilidades e
algumas vezes isso acompanha mudanças importantes em nossas vidas que não temos
como controlar, ou saber antes que elas aconteçam. Mas nem todos estão
preparados para renunciar a algo, e com isso, muitas vezes por medo do novo
perdemos grandes oportunidades de sermos felizes, ou simplesmente por não
sabermos reconhecer que não podemos ter tudo o que queremos acabamos ficando
sem nada, quando poderíamos pelo menos ter o suficiente para vivermos em
harmonia.

Muitas vezes é na nossa covardia de aceitarmos nossos
sentimentos, ou de reconhecermos a verdade e principalmente no medo de fazer e
aceitar que a vida é feita de escolhas que residem nossas grandes frustrações.
Você também é assim? Que tal mudar seu paradigma? Pense nisso!





Artigos Aleatorios

Poste um comentario