Indústria critica manutenção da Selic em 11,25%

1,836

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e a Confederação Nacional da Indústria (CNI) criticaram a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central de manter a taxa básica de juros em 11,25% ao ano.



A CNI divulgou nota dizendo ter recebido “com pesar” a decisão. Segundo o presidente da confederação, Armando Monteiro Neto, a decisão do Copom “é especialmente frustrante dado que o aumento da inflação nos últimos meses ocorreu por pressões pontuais e não de forma disseminada”, sem ameaçar, portanto, o cumprimento da meta de inflação.

De acordo com o presidente da CNI, a decisão é ruim para o setor industrial também porque se soma à elevação contínua da carga tributária e tendência da valorização cambial. “Tudo isso implica em severo comprometimento de nossa competitividade”, afirma Monteiro Neto.


Se tiver dúvidas deixe um comentário! Veja Também...

Poste um comentario