INSS: concurso só depende da organizadora

2,456

Só depende da escolha da organizadora, a agilização do concurso para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que contará com oferta de 2 mil vagas, das quais 1.400 são para técnico de seguro social, que exige o nível médio e possui vencimentos iniciais de R$2.132,87, e 600 para analista do seguro social, aberto a graduados em qualquer curso superior e com remuneração inicial de R$2.386,26.A expectativa é de que haja grande oferta de vagas para o Estado do Rio de Janeiro, onde há maior carência de pessoal, tanto no cargo de analista como no de técnico. O estado recebeu mais seis agências especializadas em benefício por incapacidade - responsáveis por 60% da demanda de benefício em todo o Brasil - seja contemplado com grande parte das oportunidades.

No momento, de acordo com a Assessoria de Imprensa do INSS, a autarquia realiza um levantamento da situação do quadro de analistas e técnicos nos estados para determinar a distribuição das vagas.

Já os vencimentos são compostos por salário-base (R$403,61 para analista e R$380 para técnico), vantagem pecuniária individual de R$59,87 comum aos dois cargos e gratificação de atividade executiva (GAE) de 160% do salário-base. Também fazem parte da remuneração gratificação específica do seguro social (GESS) de R$238, gratificação de desempenho (R$704 para técnico e R$896 para analista) e R$143 de auxílio-alimentação para os dois cargos.

Os valores anteriormente publicados pela FOLHA DIRIGIDA - R$2.269 para técnico e R$2.870 para analista - são valores médios, não correspondentes, portanto, às remunerações iniciais. Já os vencimentos publicados nesta edição foram obtidos por meio da Assessoria de Imprensa do INSS.

Já o último concurso promovido pela autarquia ocorreu em 2005. Na ocasião, os candidatos a técnico e analista foram submetidos a uma única etapa, uma prova objetiva de 60 questões. Os candidatos a analista responderam a itens das disciplinas Língua Portuguesa (15), Noções de Informática (10), Legislação Previdenciária (10) e Conhecimentos Específicos (25), ao passo que os concorrentes a técnico previdenciário responderam a questões de Língua Portuguesa (15), Matemática (15), Noções de Informática (15) e Conhecimentos Específicos (15).

Anasps - O vice-presidente da Associação Nacional dos Servidores da Previdência Social (Anasps), Alexandre Lisboa, aplaudiu a iniciativa do governo federal de realizar concurso para 2 mil vagas no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

O dirigente, porém, salienta que, mesmo sendo o concurso o primeiro de uma série de seleções com o objetivo de contemplar 8.322 vagas até 2009 - 2.151 vagas de analista e 6.171 de técnico - a reposição de pessoal terá de ser ainda maior. “O estudo revela que a carência é de mais de 19 mil pessoas. Criar 8.300 vagas minimizaria de imediato a situação, embora seja necessária a criação de uma política continuada de concursos. Somente assim a reposição seria eficaz”, afirmou, fazendo referência ao estudo feito pela autarquia que apontou uma carência de 19.313 servidores. “Esse cálculo é a real necessidade do órgão, uma vez que, mesmo em épocas que se trabalhava com um volume muito menor de processos esse quantitativo já era necessário”, disse.

 

Fonte: Folha Dirigida

Data: 13/11/07





Artigos Aleatorios

Poste um comentario