Leasing de veículos ultrapassa CDC nas vendas em 2008

3,539

De acordo com uma notícia veículada pela Folha de SP o leasing como forma de financiamento para veículos ultrapassou o CDC (Crédito Direto ao Consumidor) como opção de pagamento na aquisição de veículos no primeiro semestre de 2008, segundo levantamento da Anef (Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras).




A modalidade atingiu 38% do total de veículos comercializados no período, contra 34% negociados à vista, 25% por meio de CDC e 3% por consórcio.

De acordo com a entidade, o saldo total das carteiras de CDC e leasing para pessoa física apresentou crescimento de 43,6%, saltando de R$ 90,4 bilhões em junho de 2007, para R$ 129,8 bilhões no mesmo mês deste ano. Se analisadas separadamente, a carteira de leasing aumentou 135,7%, passando de R$ 19,3 bilhões para R$ 45,5 bilhões e o saldo da carteira de CDC cresceu 18,6%, indo de R$ 71,1 bilhões para R$ 84,3 bilhões.

As taxas de juros praticadas em junho de 2008 apresentaram nova elevação em comparação ao mês anterior, chegando a 21,7% ao ano (1,65% ao mês). Em maio de 2008, os juros estavam em 21,27% ao ano (1,62%) e, em junho de 2007, as taxas praticadas pelos bancos das montadoras eram de 19,42% ao ano (1,49% ano mês).

“A elevação de 0,25 pontos percentuais na taxa Selic frente a junho de 2007 refletiu nos juros praticados pelas instituições financeiras, que elevaram suas taxas um pouco acima da Selic. Este cenário, porém, não impactou nas vendas a prazo de veículos, que já são 66% do total comercializado”, afirma Luiz Montenegro, presidente da Anef.

Os planos de financiamento (CDC) ofertados pelo sistema financeiro neste semestre apresentaram queda em relação ao segundo semestre do ano passado, quando atingiam prazos de até 84 meses. O plano máximo oferecido no primeiro semestre de 2008 foi de 72 meses, o mesmo registrado no mesmo período de 2007.

O índice de inadimplência acima de 90 dias para financiamento de veículos por meio de CDC apresentou leve queda em relação ao registrado em maio, chegando a 3,56% da carteira. Em junho de 2007 este valor estava em 3,23%.

Se tiver dúvidas deixe um comentário! Veja Também...

Poste um comentario