Estudo vincula anomalia a câncer de cólon em jovens

2,572

Uma anormalidade nos cromossomos característicos do envelhecimento está
vinculada ao câncer de cólon em pessoas com menos de 50 anos, mostrou
hoje um estudo apresentado à Sociedade Americana de Genética Humana, em
San Diego (Califórnia).




Segundo cientistas da Clínica Mayo, a descoberta pode acender um
sinal de alerta para possíveis pacientes jovens de câncer de cólon e
abrir a porta a novas investigações para prevenir e tratar a doença.

 

A equipe da Clínica Mayo examinou a estrutura dos telômeros - que se
encontram nos extremos dos cromossomos e mantêm sua estrutura - em 114
pacientes de câncer com menos de 50 anos e em 98 sem antecedentes da
doença.

 

Geralmente, os telômeros se encurtam com a passagem dos anos e estão vinculados a algumas doenças, entre elas o câncer.

 

Os cientistas, liderados por Lisa Boardman, especialista em doenças
gastrintestinais, constataram que os pacientes de câncer de cólon
tinham telômeros curtos, apesar de sua juventude.

 

Além disso, a doença neste grupo afetou em maior medida os homens que as mulheres.

 

O câncer de cólon se caracteriza pelo desenvolvimento de nódulos no
cólon, o reto e o apêndice. É a segunda principal causa de morte por
câncer nos Estados Unidos.

 

Para os pesquisadores, esta ligação entre o câncer e o encurtamento
do telômero permite que essa parte cromossômica seja um marcador da
doença e um sistema de alarme para antecipar o risco.

Se tiver dúvidas deixe um comentário! Veja Também...

Poste um comentario