Mapa encontra Wi-Fi gratuito pelo Brasil

4,128

O acesso sem fio por pontos Wi-Fi está disponível em shoppings,
aeroportos e até cafeterias. Os hotspots –como são chamados os
pontos– podem ser gratuitos ou pagos.




Existem cartões PCMCIA que dão condições de acesso a um ponto Wi-Fi
pelo notebook. Alguns laptops já vêm com o equipamento necessário para
esse tipo de conexão embutido –são os casos do Itautec N830 e do
Positivo Mobile W98 usados nos testes dos três minimodems para esta
edição–, mas para tornar o hardware disponível, é comum ser preciso
apertar um botão no corpo do computador portátil (normalmente, ele tem
um ícone com uma antena emitindo sinal; veja no manual).

 

Em um local que você saiba que existe uma rede sem fio, faça seu
computador a encontrar. No XP, vá a Conexões de rede, no Painel de
controle.

 

Pressione o botão direito do mouse sobre o ícone Rede sem fio. Vá a
guia Redes disponíveis e escolha em qual você deseja entrar –não entre
em redes que não conheça e tenha certeza de que a que você vai aceder
está correta.

 

Existem pontos de acesso disfarçados, perto de hotspots gratuitos,
que servem como isca de piratas. Por isso, evite redes com nomes
genéricos. Além disso, uma rede aberta pode pertencer a uma pessoa que
configurou de forma equivocada seu ponto privado.

 

Só entre em uma rede Wi-Fi com o firewall ligado e atualizado.
Também não preencha dados de formulários em páginas que não usem
conexão criptografada para a troca de dados –os sites que começam com
https utilizam essa proteção.

 

De qualquer forma, evite usar sites de bancos e que pedem
informações que podem comprometer sua segurança. A chave criptográfica
dos dados pode ser quebrada.

 

Pontos públicos

 

Mesmo com as questões de segurança, o acesso a redes Wi-Fi gratuitas
pode ser irresistível para os donos de notebook –e as opções em
cidades grandes aumentam.

 

O portal MSN tem um excelente serviço de localização destes pontos pelo mundo e pelo Brasil (hotspot.msn.com/web/SearchView.aspx).

 

Escolhendo o estado e a cidade, o usuário tem acesso a um mapa com os lugares de conexão em destaque.
No
site, você escolha entre acessos pagos, gratuitos ou ambos. Na busca
avançada, dá para escolher o tipo de serviço que oferece o ponto sem
fio –bar, aeroporto, atração turística etc.

 

Apertando sobre o nome de uma localidade, é possível ver mais
detalhes e até ordenar que o site determine uma rota a partir de um
endereço escolhido por você.

 

Não use acento para escrever o nome do município. Nos testes da Folha,
a função de código postal não funcionou com um número de CEP
–utilizando esse critério, seria possível até encontrar um hotspot
determinando uma distância máxima do CEP apontado pelo internauta.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u340678.shtml

Artigos Aleatorios

Poste um comentario