Tv digital estréia no Brasil

1,827

Finalmente a TV digital chega ao Brasil. As transmissões oficiais das
emissoras abertas começam na noite do próximo domingo, apenas na Grande
São Paulo. A promessa é de imagens melhores que as da analógica: o
sinal pega ou não pega, sem o meio-termo de chuviscos e fantasmas.

 

Segundo normas do Fórum do SBTVD (Sistema Brasileiro de TV Digital),
todas as emissoras abertas oferecerão sua programação, na íntegra, em
formato digital a partir do próximo dia 2.

 

A maior parte dos programas será exibida em SD, que significa
definição padrão, melhor que a atual, mas inferior à alta definição (HD
ou full HD).

 

O formato HD é melhor que o de DVD, e é possível perceber bastante
diferença em relação ao formato analógico até em televisões de tubo. O
full HD só poderá ser assistido em TVs de alta resolução, que custam
mais de R$ 3.000.

 

Para usufruir desse benefício, entretanto, será preciso ter uma
antena UHF e adquirir um conversor, que custará entre R$ 499 e R$
1.099; o governo esperava que eles fossem oferecidos por cerca de R$
250.

 

Grande parte dos assinantes de TV paga vai precisar de duas
caixinhas: a usada atualmente e o conversor para a TV digital aberta.
Até agora, só a Net tem conversor híbrido.

 

Vantagens alardeadas da TV digital também não estarão acessíveis por
enquanto. A escolha entre diversos programas simultâneos em um mesmo
canal ainda não é viável, e a interatividade ainda está longe de se
tornar realidade.

 

Como o sistema Ginga, responsável por essa funcionalidade, está
ainda em fase de testes, é bem provável que o conversor adquirido hoje
fique obsoleto em apenas um ano, quando o software que tirará a burrice
da caixinha deve ficar pronto.

 

As emissoras dizem que estão se preparando para oferecer programas
interativos, mas há ainda outra questão a solucionar: não foi definido
qual será o canal por onde o telespectador mandará suas respostas –se
a rede telefônica comum ou a banda larga.

 

É claro que essa tecnologia vai amadurecer; afinal, está apenas
começando o que deve ser a principal mudança da televisão desde o
lançamento, no Brasil, dos aparelhos coloridos na década de 1970. Por
isso, se você ainda não quiser ou puder se adaptar, pode ficar
tranqüilo: o sinal analógico estará disponível até julho de 2016.

Fonte: Folha Online




Artigos Aleatorios

Poste um comentario