Mau hálito? Veja causas e como solucionar.

6,823

Nada mais desconfortável do que conversar com uma pessoa e sentir um odor nada agradável. O curioso é que os portadores do mau hálito não conseguem perceber a presença do problema. São os outros que notam e ficam constrangidos em avisar a vítima da doença.




Esse temível problema afeta cerca de 60% de toda a população mundial e você pode ser uma dessas pessoas. Mas calma, não precisa ficar neurótica. Esse probleminha tem solução. Só é preciso descobrir a verdadeira causa para atacá-la de maneira certeira.

Graças à odontologia, ninguém precisa se conformar em ter de conviver com o mau hálito para o resto da vida. O primeiro passo é conhecer bem o inimigo. Estima-se que cerca de 90% a 95% das halitoses (nome correto para esse drama) são causadas no ambiente bucal, principalmente na língua, e cerca de 5% a 10% têm causas sistêmicas, como diabetes, problemas renais ou hepáticos e prisão de ventre acentuada.

A língua possui diversas papilas gustativas entre as quais se formam criptas, ou seja, saquinhos que retêm resíduos de alimentos, células epiteliais descamadas e placas bacterianas que começam a fermentar e a liberar odor de enxofre. Essa é, sem dúvida, a principal causa do mau hálito. Mas mesmo assim, é preciso fazer uma investigação mais detalhada para saber se a halitose não é fruto de algum outro problema. Por isso, o dentista faz um exame detalhado da boca, da língua e da parte dentária.

“Os resíduos, as placas bacterianas e as bactérias podem ficar acumuladas em várias regiões da boca, por isso essa anamnese tão detalhada”, explica a dentista Caroline Zarvos (SP). A partir dessa observação é possível levantar as diversas causas e identificar a melhor maneira de prevenção ou tratamento. Listamos a seguir as mais comuns e explicamos como tratar o problema em cada um dos casos.

Fonte: Revista Plástica & Beleza

Se tiver dúvidas deixe um comentário! Veja Também...

Poste um comentario